cancer de pele cuidados durante verão

Icesp lança campanha de prevenção conta o câncer de pele

Com a chegada do verão, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e ao Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, lança a campanha digital #UseFiltroPelaPrevenção.

Para chamar atenção da população para os cuidados com o sol e conscientizar sobre o câncer de pele, o Icesp criou um filtro no Instagram que pode ser conferido no perfil @institutodocancersp.

O dermatologista do Icesp, Dr. Caio Lamunier explica o que é o câncer de pele: “Essa é uma doença que se inicia na pele e pode destruir os tecidos tanto da pele quanto tecidos próximos ou órgãos à distância”. Segundo o dermatologista, 90% dos pacientes que fazem tratamento no Instituto relataram que não tinham o hábito de utilizar protetor solar.

Existem dois tipos de câncer de pele, o não melanoma, basocelular (manchas que vão crescendo) ou espinocelular (atinge áreas do corpo expostas ao sol), e o  melanoma, que tem origem nos melanócitos, células que produzem a melanina (proteína que pigmenta e protege a pele). De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de pele não melanoma é o tipo mais comum no Brasil e corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país.

O dermatologista explica ainda que os sintomas demoram para aparecer e em caso de sinais diferentes no corpo, como novas pintas que crescem e lesões que não cicatrizam, principalmente em partes expostas ao sol, é importante ir ao médico para avaliar.

Como prevenir?

A pele é o maior órgão do corpo humano. O principal fator de risco desse tipo de câncer é a exposição solar. Por isso é essencial se prevenir, adotando algumas práticas para proteger a pele dos raios solares, como utilizar filtro solar com fator maior que 30 e aplicar de 3 em 3 horas, além de cuidado extra em atividades aquáticas, como usar chapéus e roupas com proteção ultravioleta (UV), e evitar exposição direta durante tempo prolongado, principalmente entre as 10h e 16h. É mais frequente em pessoas de pele e olhos claros e acima de 50 anos.

Importante: é recomendado o uso de filtro solar diariamente, tanto em dias ensolarados quanto nublados, ao ar livre e em ambientes fechados. De acordo com o Dr. Caio Lamunier, a quantidade de protetor solar indicada para cada parte do corpo pode ser medida em uma colher de chá, sendo: uma para a face; duas para o tronco (frente e trás); uma para cada braço e antebraço; duas para cada membro inferior (coxas e pernas).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.